5 de set de 2012

Pertença

Hoje senti vontade de ser livre.
Amarrei-me ao mundo e saí a correr. Parti à procura de mim.
Já não me reconheço nas palavras, nos gestos, no meu corpo.
Levo o eco da tua voz. E um sorriso que perdeste e me caiu aos pés.

Hoje senti saudades minhas e desisti de mim. Deste conceito de homem que criei e moldei para me sentir alguém. Alguém nos moldes de alguém que já não sinto.

Além do tempo e deste espaço despojado de sonhos estarei. Só.

Quero que me procures no mar. Despe-te e mergulha até mim. Esvazia-te de nada para depois te encheres de ti.

Hoje senti vontade de ser livre. 
Mas descobri que já não me pertenço.

Nenhum comentário: