28 de jan de 2012

Primeira Pessoa do Singular

É por entre o calor do aconchego que realmente percebo
que o mundo não é mais que um carrossel de corda.
Roda-viva de emoções,
que se nos atiram à cara pela já abatida rotina
de dias sem notícia.
A felicidade tem mesmo um preço.
Aquele que a inveja não paga,
mas que o amor acarreta.
Ai, doce alegoria das memórias
- essa caixinha-de-música que não pára -
razão viva do meu inconsciente.
O sorriso de um vulto sem noção,
intemporal, fora do real,
esse retrato cliché do coração.
Tirem-me a melancolia,
como se tirassem a chuva à inocência do sentir.
Tirem-me a magia, matem o meu ser.
Desliguem a música.
Apaguem a luz.
E deixem-me adormecer,
nesse vazio do que não sou.
Porque tudo o que sou, voou...
e agora sou ninguém.
Não mais que alguém.

16 de jan de 2012

Ser feliz

.

Ser feliz é
ver todo campo semeado
na língua de uma tarde calma
os corpos esticados ao dia
as almas abraçadas à noite
e o universo a respirar
como um atleta portentoso.
Tanta vida e a morte…
É ridícula!
Porque tanta é a vida.

Estranho enigma em tudo que há.
Passeiam-se as horas pelos corredores
em pezinhos de lã, como crianças
a brincar aos invisíveis
Estupidamente visíveis!
Dão vontade de rir !
E a rir é que se é feliz!
Para ver todo campo semeado
dourar na língua de uma tarde calma
...
como um sussurro de amor ao ouvido.

.
.

13 de jan de 2012


.

Quantos de vós estais num beco de saída, chorando contra um tijolo-burro o desgosto de estar perdido em labirintos? Não fostes vós que construístes esse muro! Porque desperdiçais nele a vossa sensibilidade? Porque vos tornais como ele, aos poucos, hirto e fechado?

Dinheiro!

Tudo se resume ao dinheiro. Se tivesses dinheiro poderíeis até arriscar ser felizes! Eu sei. Puseram o dinheiro no lugar do ser-humano porque o ser-humano tem coração e falha. E era preciso pôr no centro do mundo alguma coisa que não tivesse coração. Mas como a ‘natureza humana’ aspira ao Amor (que não compreende) encontrou, no dinheiro e no poder, a estratégia perfeita para se amar pelo avesso, com um coração de aço…

Deu em merda, não deu?

.