16 de jan de 2012

Ser feliz

.

Ser feliz é
ver todo campo semeado
na língua de uma tarde calma
os corpos esticados ao dia
as almas abraçadas à noite
e o universo a respirar
como um atleta portentoso.
Tanta vida e a morte…
É ridícula!
Porque tanta é a vida.

Estranho enigma em tudo que há.
Passeiam-se as horas pelos corredores
em pezinhos de lã, como crianças
a brincar aos invisíveis
Estupidamente visíveis!
Dão vontade de rir !
E a rir é que se é feliz!
Para ver todo campo semeado
dourar na língua de uma tarde calma
...
como um sussurro de amor ao ouvido.

.
.

Um comentário:

Helder disse...

Gosto da tua escrita;)