4 de mar de 2012

Onde poderia ter falhado


Onde poderia apenas ter falhado
Fui horrível!

Onde o universo abria para nós uma autoestrada e os braços
Eu vi um atalho,
Um resto de razão onde estacionar a vontade de percorrer-te
Para te não acidentar…

Puxei de uma última baforada de fumo
Como se nela concentrasse o mundo todo e as suas feridas
Todas as doenças, todos os cancros, toda a dor…
E,
Guardando-a para mim,
Como um louco que abriu a caixa de Pandora
Fugindo apenas com a Dor numa mochila para fazer canções,
Acelerei sobre o morro na valeta onde a responsabilidade fazia uma curva…

Esbaforido em câmara lenta,
Em luz, em sonho, em liberdade,
Com um piano nos ouvidos
Periclitando em pezinhos de lã nos agudos...
Caí ridiculamente como um brinquedo menor
Com as rodas para o ar…

Ameaçou o céu, nos dias seguintes,
Um clamor que previa trovoada…
E o sol no cemitério parecia cansado, extenuado…

Choveu depois, talvez
E aquela música alegre do Benny Hill
Fez de novo o mundo rodar…


2 comentários:

Anónimo Pralguns disse...

E aquela música do Benny Hill fez rodar de novo o mundo... sublime!
abraço

Queres namorar comigo? disse...

Queres namorar comigo?
Talvez, nos dias de hoje, já quase ninguém pergunte ❝Queres namorar comigo?❞, mas já todos namoraram e provavelmente ainda há muitas histórias de (des)amor para contar seja para rir ou para chorar. A tua vida dava um livro? Já te partiram o coração 1001 vezes? Achas que o Karma te persegue mais do que as Finanças? És a pessoa mais feliz do planeta? Conta-nos tudo! O que deste, o que recebeste, o que perdeste e o que ainda tens para mostrar no campo sentimental a quem fizer com que te caia a máscara. Não queremos contos do fantástico, queremos testemunhos verídicos, queremos que a tua história faça parte do livro que faltava. - Envia a tua história para: queresnamorarcmg@gmail.com e mais tarde poderá ser publicada!