28 de mai de 2009

MEMÓRIAS DE PAREDES DE COURA IV



4 comentários:

Moço do Chapéu disse...

"Na quente luta lhe desgrenho a trança
A anágua lhe levanto, e fumegando,
As estreitadas bimbas separando
Lhe arrimo o caralhão, que não se amansa"
Bocage

Tónio Cuco disse...

ui!

Anatoly Zerka disse...

Esta não quer saber do pasto nem da erva tenra para nada, só quer é andar à marrada...

MADAME disse...

Que profundo mau gosto usar analogias do grande Magritte nesta... coisa. O senhor deve estar a revolver-e no túmulo.