28 de abr de 2009

Livro de Estórias e Comezainas

Era impossível esquecer-me! Foi no sábado passado. Chovia a cântaros, não havia polícia e estávamos no Red Box… esperem lá… Não. Foi no Jamaica e eu estava a acabar um sumo mas… Foi na sexta-feira, assim é que é, estava no Woodrock a pedir uma mini ao balcão, o Marco estava cercado de polícia e um amigo a quem guardo copiosa estima propôs-me a seguinte ideia:

- “Vamos escrever um livro das nossas estórias de estudantes, com receitas de culinária pelo meio. Aquelas comezainas que ninguém adivinha que os estudantes fazem, porque a maioria só come batatas fritas e ovos estrelados?”

Aquiesci com agrado e pusemo-nos a recordar alarvices que a nossa memória preservou em vinagre e vinha-d’alhos para empregos maiores, um dia.

Como tal, e porque prevemos vender pelo menos uns 10 livros, dispõe-se aqui, e em primeira mão, uma receita com ligeiro travo a hortelã…


Receita de sangria
(3-4 estudantes)

Ingredientes:
- 10 maçãs
- 10 laranjas
- 15 limões
- 3 kg de morangos
- Espumante
- Vodka
- Triple Sec
- Hortelã

-Disponham-se num jigo de vindima trazido da terra, 10 maçãs, 10 laranjas, 15 limões e 3 kg de morangos. Tudo partido aos bocados. Junte-se com generosidade meia garrafa de Vodka e outra meia de Triple Sec. Perfume-se com um pequeno ramo de hortelã;

-Faça-se uma pausa para uma partida de Pro Evolution Soccer;
-Verifique-se se entretanto ninguém urinou no preparado. Em caso afirmativo, obrigue-se o prevaricador a beber tudo por um funil, retomando o processo quantas vezes for necessário;

-Abram-se 8 garrafas de espumante branco. Beba-se 1 para louvar o vencedor da partida e despejem-se as outras 7 no jigo, juntamente com 3 garrafas de gasosa;

-Deixa-se de um dia para o outro a refrescar num frigorífico suficientemente grande para lá caber um jigo de vindima;


Opcional:
No caso de não se dispor de um frigorífico suficientemente grande para lá caber um jigo de vindima:

1. Caga-se na Sangria e vai-se à D.ª Rosa comprar cerveja, onde se pode levar o vasilhame no dia seguinte, sem pagar antecipadamente a tara (a D.ª Rosa é sempre five stars e crente nos meninos que estudam para ser doutores).

2. Junta-se o espumante bem fresco ao preparado, juntamente com a gasosa congelada e, quando esta derreter, bebe-se como se não houvesse amanhã.

3. Pode juntar-se bastante gelo mas, como toda a gente sabe, a água combina mal com bebidas alcoólicas. É preferível congelar garrafas de água e dispô-las bem fechadas no jigo para refrescar a sangria. Esta opção permite que se tenha uma conversa digna com os deuses sem grandes alucinações.

4. Em preparados menores, pode sempre dispôr-se bagos de uva congelados, em vez de gelo. Deus Baco agradece.

Nota:
-Nunca congelar garrafas de vidro! Revelam-se bastante indigestas, especialmente depois de partirem.

- DEVE BEBER-SE VERY FUCKIN FRESH!

.

Nenhum comentário: