19 de jul de 2011

Filhotes

.

Nasceram-me filhos
E eu fugi voando pelos corredores daquela maternidade sem berçários
Como se levasse ao colo uma verdade com doença
Que se impusesse ceifar.

Mas fui travado por homens de branco
E traído pela violência do chão que se fechou contra as paredes.
Não são meus! – Gritei vezes sem conta. Não são meus!
Não podem ser meus! São perfeitos.

.

Nenhum comentário: