12 de fev de 2010

Os Porcos

Os Porcos acreditam ser uma elite criada, exclusivamente, para o pensar e decretar; Os Porcos adoram ser tratados por Senhores Doutores, são cultos e informados; Os Porcos debatem e discutem entre si, pelo poder, insultam-se e apelidam-se de demagogos e bajoladores; Os Porcos usam fatos de alta costura e gravatas elegantes, têm capital basto, já não comem qualquer lavagem e ração, o seu paladar é sensivel e gourmet. Fazem-se deslocar em veículos de gama superior com direito a condutor particular e seguranças privados; Os Porcos trabalham meia dúzia de anos, ao fim dos quais podem usufruir do seu direito á reforma antecipada; Os Porcos são uma raça em ascenção, reproduzem-se a uma velocidade avassaladora, nascem nos palanques da lei, nas empresas multinacionais, nos bancos privados e nos diversos sectores publicos; Os Porcos exigem ser tratados como animais de primeira categoria, relegando os demais para a lama, ou para bem longe dos da sua espécie; Os Porcos espiam-se uns aos outros, através de escutas várias, telefonemas diversos e acedendo a conversas alheias, abrindo a este propósito inquéritos que custam milhões aos bolsos dos contribuintes; Os Porcos indignam-se com os seus semelhantes e também com as pessoas, são seres intocáveis e donos da razão suprema; Os Porcos ordenam, coisas várias, a seu bel-prazer, sem terem de dar explicações, a quem quer que seja, e quando estas lhes são solicitadas riem e desconversam, alegando o segredo de estado e/ou justiça; Os Porcos mantêm, sempre, a calma e a postura, desde que não se lhes mexa nos lucros e beneficios; Os Porcos são bichos manipuladores, perversos e maquiavélicos, cooperam, mutuamente, quando se vêm enrascados; Os Porcos controlam a economia, a saúde e a justiça nacionais. Controlam, também, a televisão, a rádio e a imprensa escrita. Tecem críticas e desacreditam aqueles que se lhes opõem; Os Porcos querem ser vistos como animais de trabalho em prol da sociedade, fazem passar a imagem de idoneidade, honestidade e boa vontade, quando na verdade não querem saber de nada, nem de ninguém a não ser de si próprios, são egoistas; Os Porcos não têm consciência, por isso tomam sempre as melhores decisões em relação a qualquer matéria; Os Porcos enlouqueceram e querem enlouquecer as outras espécies com as suas ideias; Os Porcos são figuras bem conhecidas da nossa praça, muitos dos quais apoiados por pessoas de bem e saudáveis.

Nota: Os Porcos são amigos intimos do "Palhaço" tão bem retratado por M.C. e do "Malandro" por C. B.

3 comentários:

Bailarina disse...

O ideal seria juntar essa cambada de Porcos, mete-los num camião de "transporte de gado vivo" e envia-los para o Matadouro mais próximo... Assim, Eles, ficariam a saber o que é viver e sobreviver ás suas proprias custas...
Cambada de Porcos nojentos...

Bailarina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sr. Mal disse...

Mas não nos esqueçamos de uma coisa…

Como sabes, uso várias as vezes a expressão "conspiração com bisnetos" para explicar uma sucessão de eventos, - uma espécie de “efeito borboleta” com conotações sociopolíticas. E o que se passa é precisamente isso: - a política tornou-se televisivamente enfadonha e logo apareceram os políticos versão light. A malta achou aquilo refrescante e comprou mais. O poder económico viu nisso uma forma de maximizar lucros e dedicou-se a criá-los e engordá-los em cativeiro. Como eles sabem que uma sociedade iletrada e sem massa crítica se rebela menos, decidiram desinvestir na qualidade da Educação e na Cultura. Uma nação de desempregados a ver as “Tardes da Júlia” também não ganha mais vontade de votar num político com ideias… “e assim sucessivamente…”, como diria João César Monteiro depois de mandar foder “as más-línguas” e o “público português”.