12 de nov de 2009

A Festa só agora começou...

O sobreviver a uma catástrofe, ou ser subjulgado em grupo por alguém, tende a unir as pessoas, dar força ao grupo para ultrapassar as advertências... Mas porquê esperar por isso para estarmos unidos? Porque não dar uma Festa?
Assim foi, um festim como manda a regra, gente vestida a rigor com toda a vontade de se libertar e estar em liberdade, passo a redundância. Pessoas com mentalidades, aberturas, crenças, vontades, limites diferentes, mas que naquele dia decidiram deixar tudo isso para trás...

Gostaria de deixar aqui o meu agradecimento a quem decidiu bater o pé a todos esses moralismos, e se sentiu a vontade com as pessoas que estavam de braços abertos para os receber. O meu agradecimento também a quem se despojou de manias e costumes e deu o passo em frente para organizar aquele Banquete. Parabéns

Nada acabou, tudo começou...

3 comentários:

Sr. Mal disse...

Não me ocorre outra forma de agradecer estas palavras, senão com um poema cuja autoria, infelizmente, desconheço. Sei, tão somente, que os Yard Dogs Road Show o cantam...

Bokonon

I wanted all things
To seem to make some sense,
So we all could be happy, yes,
Instead of tense.

And I made up lies
So that they all fit nice,
And I made this sad world
A Par-a-dise.

Oh, a lion hunter in the jungle dark,
and a sleeping drunkard up in Central Park,
and a Chinese dentist and a British queen,
all fit together in the same machine.

Nice, nice, very nice,
nice, nice, very nice,
nice, nice, very nice

such very different people in the same device.

É a minha música favorita de momento e pode fazer-se o download gratuito no sítio da banda.

Tónio Cuco disse...

Bom dia matosinhos!!

Anatoly Zerka disse...

A quem se deve agradecer pelo excelente evento, principalmente, é aos convidados, que proporcionaram um excelente ambiente. Sem eles não havia festa!