15 de out de 2009

Ultimate Sex Power Fest

Acordai,
Que ainda sois jovens!

Bem sabeis que o tempo passa
E não há velhice de mel nos olhos
Para quem se adiou aos encontros.

Enoja-me o vosso peito a tinir de medo,
As conas secas e as pilas murchas!
Ide embora!
Comprai uma caixa de pau-santo
E metei-vos lá dentro para que nunca vos toquem!

Ou então arrependei-vos
E bebei comigo um trago de honra
Pelo tesão que vos gerou!

Ainda é possível desfazer o mal, -
O vosso mal!

Renegai o mundo que vos querem vender.
Renegai-o! – digo-vos eu!
Tendes beleza,
Tendes talento e terreno de pele que baste
Para inventar um museu de memórias
Na própria carne.

O vosso peito é tenro – eu sei-o!
Não espereis mais um quarto de século
Para o ofertar a um calor de mãos.

O sentido da vida é a morte!
É melhor que o saibam por mim!

Tirai essas mãos sujas dos bolsos
E dançai. E roçai
E devolvei a Bruxelas essa educação que vos obrigou a cobrir o corpo…
Como se a vontade de fazer amor fosse pecado!

Inventai comigo, outra vez, o amor.

Tomai-vos,
E comei-vos!

.

2 comentários:

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=WdTYcnUBADw&feature=fvst

Anónimo Pralguns disse...

Grandioso!!