1 de abr de 2009

FOGO FÁTUO

Está tudo em chamas, da frondosa selva até ao gabinete do Primeiro Ministro.
Os repetidos fogos do mandato lavram incessantemente, tendo já devastado milhares de euros provenientes do Freeport directamente para a gaveta mais à direita da secretária de Sua Exa. O Primeiro de todos nós...
As várias corporações de bombeiros, destacadas para o local, são unânimes ao afirmarem que muito provavelmente esta catástrofe dantesca tem mão criminosa. Foi encontrado no Ground Zero, aquilo que se julga ser uma fogueira de vaidades, onde se começou por consumir, com o objectivo de atear melhor o fogo, um diploma mal amanhado onde ainda são visíveis as palavras "Engenheiro Civil". A acrescentar a isto e para engrossar as labaredas, julga-se que o criminoso terá juntado alguns projectos bizarros, dos quais ainda se notam alguns vestígios por consumir. São eles, esboços e traçados com dizeres como "OTA" e "TGV".
Esta fogueira está na origem de todo o fogo, que ainda lavra por todos os ministérios, vários, que constituem esta selva democrática e que muito dificilmente escapará ilesa a esta calamidade.
Foi já decretado o Estado de sítio, sendo no entanto, desconhecidas as medidas preventivas a tomar para proteger a populaça em geral.


Um comentário:

Sr. Mal disse...

Caro amigo, cuide de fazer a coisa mais velada. Bem sabemos da verdade que encima as suas palavras e, como tal, devo aconselhá-lo: chame-lhes filhos da puta mas não se detenha em nomes. Isto é praça pública e, a menos que tenho um advogado tão bom como o do Pinto da Costa ou o do Ferreira Torres (que por acaso são o mesmo!), modere o trato. Há por aí uma língua de venenos que bem se podem permitir a lamber o seu altruísmo por meia dúzia de tostões em tribunal.
É mau caminho. Cuspa-lhes antes, mas não ponha nomes nos bois.