30 de out de 2008

Repto

Das mil e uma perguntas que gostaria de fazer aos meus amigos e amigas (a estas sobretudo se gostariam de passar uma noite sweet and filthy comigo…), assalta-me esta:

- Que livro, filme e álbum gostariam de concebido? E porquê?

...

5 comentários:

Pinheirinha disse...

Sr. Mal esta nem parece tua, já a minha resposta será muito Pinheirinha.

Livro: o que estou a escrever ha uns anos para cá: A Verdade não existe.

Filme: A Vida para além da Vida, de Martin Scorcese, Fernando Meireles, Roberto Benigni e Jean Pierre Jeunet, que depois de comprarem os direitos de A Verdade não existe resolveram passá-la para a grande tela.

Álbum: Banda Sonora de A Vida para além da Vida :D

Porquê? Porque qualquer um destes itens iria fazer sorrir toda a gente, iria fazer perceber que a vida vale a pena e que vale a pena sorrir pela vida... fora. Até aqueles que teimam em não querer acreditar que a Vida É (realmente) Bela!!!

Beijossssss

Pinheirinha disse...

Aproveito para dizer o que me apetece dizer já há algum tempo sobre os participantes deste blog: vocês não se acham um tanto ao quanto parvinhos às vezes? Percebam que estou a eufemizar com "parvinhos", loool.

Era só para me manifestar, mas acho que o vou fazer mais frequentemente uma vez que me convidaram para mandar uns bitaites aqui no blog, não em comments, mas em posts mesmo. Por isso vão-se habituando.

Cumprimentos aos demais. :)

vasco disse...

Caríssimo:

Livro: nenhum; o saudoso Marquês de Sade antecipou-se.

Filme:O filme indiano que daria a minha passagem neste planeta.

Álbum: A banda sonora de um choque em cadeia, porque é dos poucos sons que consigo tirar da minha guitarra com alguma fidelidade e respeito pelo original.

Amora disse...

Como não faço parte do teu aglomerado amigo feminino abstenho-me de me pronunciar quanto à noite doce e porca ou porca e doce passada contigo... Quanto a um livro que gostaria de ver concebido num parto prematuro e desventrado até à medula pelo Sir Lynch seria o "Trópico de Cancer" de Miller. Isto para deliciar o Menino do Talho ;) ou por razões de ordem obsceno-transcendente...

Anônimo disse...

Livro: Não sei ler nem escrever, um monólogo interior de uma criança que se perdeu algures no processo de crescimento...

Filme: Les Enfants Terribles, uma curta que descreve a vivência diária de um grupo de jovens rotulados de "drógados" lá na vila, durante uns dias que o realizador teve a oportunidade de ter uma câmara emprestada. Fala de pessoas e das suas expressões, do carinho da união e de manifestos em 3d.

Album: Ñ me pronunciarei em relação a este tema.