28 de jul de 2010

Três anos de tristeza à frente

.


Ele andava com três anos de tristeza à frente
E de cada vez que abria a boca,
Comungava ou chorava gente…

Foi no maior fogo que se pode imaginar
O retrato do seu tempo…
Vieram depois setas e avionetas
E o mato que havia para arder no ar
Ardeu ao sabor do vento…

Ele andava com três anos de tristeza à frente
Tocando num piano, à noite, as lágrimas que eram para a-
Manhã…

E antes que o mundo o pudesse salvar,
Porque ele andava com três anos de tristeza à frente,
Atirou-se para a frente de um carro
Que fazia marcha atrás num acidente.



.

Nenhum comentário: